• Nuno Galopim

    Numa altura em que se desenha uma quarta trilogia no futuro de “Star Wars”, a segunda parte da terceira chega esta semana às salas de cinema portuguesas. O Episódio VIII tem por título “Os Últimos Jedi” e surge dois anos depois de “O Despertar da Força”, que reativou este universo com o seu melhor resultado de bilheteira de sempre. Até quinta-feira, que marca a estreia do filme, Nuno Galopim publica um texto por dia no Expresso Diário - é porque esta é uma semana santa para quem quer saber o que está a acontecer numa galáxia distante

  • Guterres está há um ano a “tentar salvar o impossível”

    Ana França

    Quando foi primeiro-ministro, uma das mais frequentes críticas que lhe faziam era a de ser incapaz de “cortar a direito”. Ora, num mundo que é cada vez mais um caleidoscópio de interesses, onde Donald Trump se assume com um Presidente antiONU e a crise dos refugiados continua a pressionar os governos europeus, António Guterres chega ao fim de um primeiro ano nas Nações Unidas - o juramento foi a 12 de dezembro de 2016 - sem grandes vitórias mas com capital diplomático intacto para continuar a lutar por mudanças. O que safa é não cortar a direito

  • Já ninguém acredita na salvação das pessoas

    Helena Bento

    Crianças doentes ou desnutridas, sem medicamentos e nenhum tratamento, internadas em hospitais onde não há recursos suficientes, humanos e materiais, para tratar essas crianças e os pais dessas crianças ou outras pessoas que procuram diariamente ali tratamento. Alimentos escassos ou vendidos a preços exorbitantes, impossíveis, no mercado negro. Retrato de uma catástrofe e de um regime que usa e mata a população para ganhar vantagem sobre a oposição. É preciso não esquecer este país. Síria

  • Uma vida nova na Europa custa 3000 euros

    Nuno Simas (texto), José Sena Goulão (fotos), em Lampedusa

    Fuga. Até ao início de outubro morreram 246 pessoas a tentar atravessar o Mediterrâneo em direção à Europa. Fogem da pobreza e não da guerra

  • Tudo indica que ele há de tocar isto para nós. E isso é bom

    Helena Bento

    Isto não é um top - nem é possível com o Dylan. Escolhemos-lhe cinco canções porque esta página tem um limite e não porque dispõe da pretensão de saber as músicas dele que são melhores que as outras. Por isso, isto não é definitivamente um top - é uma via possível mas não a única para nos preparamos para ele. Porque ele, o senhor Bob Dylan, vem a Portugal: 22 de março, Altice Arena, Lisboa. E ele tem andado a tocar estas cinco ao vivo. E isso é bom

  • “Não me posso defender de uma chapada dando um tiro numa pessoa”

    Marta Gonçalves

    Em Portugal, quando a vítima mata o agressor pode nem ser julgada. Tudo depende se agiu em legítima defesa ou não. E como se prova se foi legítima defesa e se esta foi adequada ou excessiva? Em entrevista ao Expresso, Frederico Marques, especialista em assuntos jurídicos da APAV, explica o enquadramento legal para estes casos “especialmente penosos” em que vítima é forçada “a escavar os factos com muito detalhe” e em que, por vezes, passa a “ser encarada como quem cometeu o crime”