DR

Alegando a existência de forças exteriores ou interiores que estão para lá do nosso controlo, uma caterva de teorias coloca em causa a validade do nosso livre arbítrio, isto é, estas teses defendem a ideia de que nós, na verdade, não somos responsáveis pelos nossos atos. No livro “A Força do Hábito”, que saiu esta semana com o Expresso, Charles Duhigg desmonta algumas das teorias que colocam os nossos hábitos ou vícios para lá do nosso perímetro moral. A força neurológica ou biológica do hábito (um facto) não determina à partida o nosso comportamento.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido