Os sonsos contra a PGR

Ou a ministra da Justiça pôs o pé na argola ou já pôs uma argola no pé da procuradora-geral da República, prendendo-a a um destino. Se é este o caso, algumas pessoas terão ficado contentes. Incluindo José Sócrates; e Ricardo Salgado; e… João Lourenço. E excluindo Marcelo Rebelo de Sousa. Teme-se o pior.

Há coincidências do diabo. De repente, em menos de uma semana, a PGR é criticada por Rui Rio, Marques Mendes defende-a, sabe-se do seu envolvimento passado no escândalo das adoções da IURD e a ministra da Justiça tem uma “opinião pessoal” sobre a sua recondução (ou não), que por acaso até só acontecerá (ou não) no outono. E, também por acaso, isto acontece precisamente no dia seguinte a João Lourenço dizer o que nunca tinha dito, que o julgamento de Manuel Vicente em Portugal é “uma ofensa” a Angola.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido