Diário

Lisboa recebeu mais €1,2 milhões por semana que o previsto com a venda de casas

O “boom” turístico em Lisboa tem dinamizado o mercado imobiliário e este é dinheiro em caixa para a autarquia

José Caria

Turismo desencadeou uma espiral imobiliária em Lisboa que enche como nunca os cofres da autarquia. Se no orçamento para 2017 o IMT já representava um quinto das receitas da câmara, os números finais deixaram “surpreendido” o vereador das Finanças, João Paulo Saraiva

O Imposto Municipal sobre Transações rendeu no ano passado €225,212 milhões, valor que supera em €65,6 milhões os €159,6 milhões que estavam previstos no Orçamento da Câmara de Lisboa para 2017 (aumento de 41%). Trocando por miúdos, o valor extra arrecadado representa para a tesouraria do município um bónus (não previsto) de um milhão de euros a cada 5,5 dias. Ou €1,2 milhões no final de cada semana.

“Tínhamos previsto chegar perto dos 200 milhões. Mas uma receita de €225 ficou claramente acima das expectativas”, disse ao Expresso João Paulo Saraiva, horas depois de ter apresentado o Relatório e Contas de 2017.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)