Diário

Carlos Moedas diz que Portugal pode ir buscar 2 mil milhões ao Horizonte Europa

Carlos Moedas diz que "o país tem que explorar mais a parte empresarial"

JOHN THYS/AFP/Getty Images

Bruxelas propõe 100 mil milhões de euros para a Inovação, Investigação e Ciência entre 2021 e 2027. O Comissário português que tem a pasta acredita que Portugal pode conseguir 2% da verba, mas avisa que é preciso apostar mais na componente empresarial

Um programa que "não seja sempre para os mesmos" é o que Carlos Moedas promete para o Horizonte Europa. O Comissário para a Investigação, Ciência e Inovação espera que o próximo programa-quadro seja capaz de atrair novos interessados aos fundos nesta área, e não apenas os que já conhecem o sistema e facilmente conseguem ir buscar o dinheiro europeu.

Em cima da mesa, como ponto de partida, estão 100 mil milhões de euros (a preços correntes), para atribuir entre 2021 e 2027. Um montante que é desde logo maior do que os 77 mil milhões do atual quadro comunitário e que os Vinte e Sete vão deixar de repartir irmãmente com o Reino Unido.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)