Diário

Casas de luxo nas Amoreiras vendidas dois anos antes de existirem

Vista do Castelo de São Jorge e do rio Tejo a partir do topo do número 11 da Rua Conselheiro Fernando de Sousa, nas Amoreiras, em Lisboa

Foto Tiago Miranda

Um prédio nas Amoreiras, em Lisboa, que até agora foi de escritórios vai ser readaptado para habitação, custando o mais caro dos 38 apartamentos quase quatro milhões de euros. Uma grande parte dos clientes são estrangeiros, que compram sem sequer ver as casas

O prédio pertenceu a um banco que já não existe, serviu durante muitos anos para escritórios de várias empresas mas, a partir de agora, vai ser readaptado para habitação de luxo.

Vai ter 38 apartamentos, distribuídas por 16 andares, que só vão estar prontos daqui a dois anos. A maior parte custa acima de um milhão de euros e o mais caro atinge os 3.850.000 euros para sermos mais precisos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)