Diário

“Faz sentido repensar os vistos gold”

TIAGO MIRANDA

Fernando Medina diz que é necessário repensar os mecanismos de apoio aos estrangeiros não residentes e os vistos gold face ao novo enquadramento do país. Anuncia um novo reforço dos serviços de limpeza de Lisboa e abre a porta à subida da taxa turística para financiar este e outros investimentos. Uma entrevista ao presidente da Câmara de Lisboa para ler na íntegra na edição do Expresso deste sábado

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

texto

Jornalista da secção Política

João Vieira Pereira

João Vieira Pereira

texto

Diretor-Adjunto

Tiago Miranda

Tiago Miranda

fotos

Fotojornalista

Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, diz em entrevista ao Expresso que instrumentos como os vistos gold ou a legislação favorável aos residentes não habituais em Lisboa devem “ser repensados à luz da nova realidade”. O autarca considera que estes mecanismos não são o foco do problema da habitação em Lisboa já que “esses indivíduos procuram essencialmente o centro histórico da cidade e os problemas da habitação são muito mais vastos do que nessas áreas”, mas considera que era preferível que eles fosse flexíveis e que “não sendo, têm de ser devidamente pensados”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)