Economia

Juros em mínimos desde maio de 2015

Um dia depois do Tesouro ter pago a segunda taxa mais baixa num leilão de obrigações a 10 anos, os juros no mercado secundário continuam em queda e registam um mínimo desde maio de 2015, o ano em que se verificaram mínimos históricos

Jorge Nascimento Rodrigues

Os juros (yields) das Obrigações do Tesouro português (OT) no prazo de referência a 10 anos já baixaram esta quinta-feira no mercado secundário para mínimos desde o início de maio de 2015, registando 2,325% pelas 11h30 (hora portuguesa).

Este nível de juros no mercado secundário é já inferior à taxa que o Tesouro pagou ontem no leilão deste título, onde fechou a operação pagando 2,327%, a segunda mais baixa taxa de sempre, depois de ter pago 2,0411% no leilão de 25 de fevereiro de 2015, no início de um período em que os juros da dívida soberana estiveram na zona euro em mínimos históricos fruto do anúncio e depois da colocação em marcha do programa de compra de dívida pública no mercado secundário pelo Banco Central Europeu.

No período de abertura da sessão de hoje, os juros a 10 anos já caíram para perto de 2,3%.

A trajetória de descida dos juros dos títulos portugueses no prazo de referência tem sido consistente desde março do ano em curso quando atingiram no mercado secundário picos do ano acima de 4%.

A linha de obrigações a 10 anos que foi esta semana a leilão foi lançada em janeiro através de uma operação de sindicação tendo, então, o Tesouro pago 4,227%.

A saída de Portugal do Procedimento por Défice Excessivo oficializada em junho e a graduação de rating da dívida portuguesa de longo prazo para nível de investimento (saindo de 'lixo financeiro') realizada em setembro pela Standard & Poor's foram motores que aceleraram esta trajetória descendente, com uma quebra de quase 2 pontos percentuais desde os picos no primeiro trimestre.