Economia

Produção de petróleo da Galp cresceu 27,7%

Aumentou a produção diária para 94,6 mil barris de petróleo no terceiro trimestre de 2017, ou seja, a Galp produz mais 27,7% que em igual periodo de 2016

A produção total de petróleo da Galp - designada por working interest, quantificada antes do pagamento de impostos em espécie - aumentou 27,7% no terceiro trimestre de 2017, em termos homólogos, fixando-se nos 94,6 mil barris por dia, dos quais 82,8 mil barris corresponderam à produção de petróleo, sendo o restante gás natural, refere um comunicado da empresa enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A produção média, com impacto integral nas contas da empresa, registou um aumento de 29% no mesmo período. Este crescimento é explicado pelo continuo aumento da produção no offshore do Brasil, destacando-se o contributo das sete unidade de produção flutuante (FPSO) que operam na zona de águas profundas de Lula-Iracema.

Na rede de postos de abastecimento, as vendas de produtos refinados - gasolinas e gasóleos - aumentaram 5,1% no terceiro trimestre. As vendas de gás natural caíram 1,9% em relação ao período homólogo, devido à quebra de vendas nos mercados internacionais.

As margens de refinação de referência na Europa foram de 5,5 dólares por barril no terceiro trimestre, o que traduz uma melhoria de 3,2 dólares por barril em relação a igual trimestre de 2016, refere a Galp.

O preço médio do petróleo Brent do mar do Norte - que serve de referência para o mercado português - aumentou 13,6% em termos homólogos, fixando-se nos 52,1 dólares por barril, contra 45,9 dólares por barril no trimestre homólogo.