Economia

A empresa pública mais endividada é a Infraestruturas de Portugal

LUIS EFIGÉNIO / NFACTOS

Apesar de ter reduzido em 54 milhões de euros a sua dívida, em 2017, a Infraestruturas de Portugal continua com uma dívida de 8.289 milhões

A Infraestruturas de Portugal continua a ser a empresa pública mais endividada. Apesar de ter reduzido em 54 milhões de euros a sua dívida, em 2017, continua com uma dívida 8.289 milhões, muito acima da segunda empresa mais endividada – o Metro do Porto, com 3.615 milhões de euros.

De acordo com a Conta Geral do Estado hoje publicada, a empresa que mais reduziu o valor da dívida durante o ano passado foi a Parpública (-25,4%), tendo passado de uma dívida de 3.700 milhões para 2.759 milhões.

A dívida da CP, que caiu 13,6%, em 2017, está agora nos 2.614 milhões de euros.

Em termos globais, em 2017 o sector empresarial do Estado registou um decréscimo do endividamento de 5,1% face ao valor verificado no final de 2016, ascendendo a 24 290,7 milhões de euros.

Estado injetou 2.428 milhões nas empresas públicas

Por outro lado, o Estado injetou 2.428 milhões de euros no capital das empresas públicas durante o ano de 2017.

Segundo os dados da Conta Geral do Estado , a maior injeção de capital foi feita na Infraestruturas de Portugal (880 milhões de euros). Seguiu-se a CP, com 516,4 milhões e os Hospitais (Entidades Públicas Empresariais), para onde foram encaminhados 500 milhões de euros.

O Metropolitano de Lisboa recebeu 192,1 milhões, a Transtejo 91,1 milhões e a empresa que gere o regadio de Alqueva arrecadou 65 milhões.

A menor fatia de capital estatal foi para a RTP e cifrou-se nos 3,7 milhões de euros.