Internacional

Departamento de Estado norte-americano revela e-mails de Huma Abedin, colaboradora de Hillary Clinton

Ainda o caso dos e-mails classificados que Hillary Clinton consultou em computadores privados

MARIO ANZUONI / Reuters

Ainda relacionados com a investigação do FBI aos documentos classificados que alegadamente comprometeram a eleição de Hillary Clinton, o Departamento de Estado tornou públicos mais e-mails classificados encontrados no portátil do marido de Huma Abedin, Anthony Weiner

Cristina Peres

Cristina Peres

Jornalista de Internacional

O Departamento de Estado dos EUA tornou públicos e-mails de Huma Abedin, uma colaboradora muito próxima de Hillary Clinton, que foram encontrados pelo FBI no computador portátil do seu marido, Anthony Weiner.
Segundo a Associated Press, alguns dos e-mails eram classificados e não está claro se os documentos eram considerados classificados na altura em que forma enviados ou quando o Departamento de Estado os preparava para publicação.

Os documentos em questão foram revelados em resposta a um processo contra a lei da Liberdade de Informação por parte do grupo conservador Judicial Watch.

Segundo a AP, o Departamento de Estado disse que “examina cuidadosamente o conteúdodos registos através do FOIA para determinar se a informação é sensível ou classificada” e alguns dos documentos revelados nesta sexta-feira têm “informação classificada que foi redigida”.