Internacional

Portugal sobe uma posição na lista dos passaportes mais poderosos do mundo

D.R.

Portugal passou do sexto para o quinto lugar no ranking elaborado pela consultora Henley & Partners. Os cidadãos portadores de passaporte português podem viajar para 173 países sem visto ou com visto na chegada

Helena Bento

Helena Bento

Jornalista

Portugal subiu este ano um lugar na lista dos passaportes mais poderosos do mundo, passando da sexta posição para a quinta, segundo o Passaport Index da consultora Henley & Partners. Partilha o lugar com países como a Irlanda, a Coreia do Sul e os Estados Unidos.

De acordo com o ranking, que avalia os passaportes segundo o número de países para onde é possível viajar sem ser necessário apresentar visto ou que permite pedir o visto à chegada, os portadores de passaporte português podem entrar em 173 países nestas condições, mais dois do que em 2017.

Pelo quinto ano consecutivo, a Alemanha aparece em primeiro lugar (177 países), seguida de Singapura, que passou do quarto para o segundo lugar - no ano passado, transformou-se no primeiro país asiático a figurar no topo de uma outra lista, elaborada pela empresa Arton Capital. O Afeganistão mantém-se em último (24 países), antecedido pelo Iraque, a Líbia e outros países do Médio Oriente.

Os países europeus continuam na liderança no ranking. Dinamarca, Finlândia, França, Itália, Suécia e Reino Unido - assim como o Japão, que subiu dois lugares este ano - partilham o terceiro lugar. Em quarto, está a Áustria, Bélgica, Luxemburgo, Holanda, Espanha e Suíça.

Os Estados Unidos desceram duas posições em relação ao ano passado. A Coreia do Norte desceu uma posição, de 94.º para 95.º (ao lado da Etiópia e do Sudão do Sul) num total de 104 países, e a Rússia passou do 51.ª lugar para o 48.º em 2018. Já a Angola subiu três posições, de 90.º para 87.º, o que significa que é agora possível a um angolano entrar sem visto ou com pedido de visto à chegada em 48 países.