Internacional

Polícia alemã travou ataque com facas na meia-maratona de Berlim

Mais de 30 mil pessoas participaram este domingo na meia-maratona de Berlim

HAYOUNG JEON/EPA

Quatro homens ligados ao ataque foram detidos este domingo quando se preparavam para atacar os participantes da meia-maratona na capital alemã. Sabe-se que teriam ligações ao terrorista que, em dezembro, matou doze pessoas num mercado de Natal de Berlim

O diário alemão Die Welt informou hoje que a polícia impediu que se concretizasse um ataque terrorista com facas contra participantes e espetadores da meia-maratona de Berlim, este domingo.

“As forças policiais especiais prenderam quatro homens” por alegado envolvimento na tentativa de ataque. Segundo o jornal alemão, os quatro teriam ligações a Anis Amri, o atacante tunisino que matou doze pessoas e feriu dezenas num mercado de Natal em Berlim, no mês de dezembro de 2016.

A agência de notícias alemã DPA informou hoje que a polícia confirmou prisões relacionadas com a meia-maratona, mas não deu mais detalhes sobre o assunto.

O jornal escreve ainda que o suspeito, que não foi identificado, tinha na sua posse duas facas “muitíssimo afiadas” para serem usadas no ataque.

Ao início do dia, o ministro do Interior alemão Horst Seehofer afirmou que o Governo fará tudo o que estiver ao seu alcance para proteger os cidadãos. “Voltámos a passar por isto... infelizmente não é possível garantir a absoluta segurança”, explicou.

Seehofer fez estas declarações em Muenster, na sequência do ataque ocorrido este sábado, quando um alemão de 48 anos, com problemas mentais, atropelou com uma carrinha um grupo de pessoas que se encontrava na esplanada de um restaurante, matando duas delas, e suicidando-se em seguida.