Internacional

“Não são pessoas, são animais”, diz Trump sobre alguns imigrantes

Carolyn Van Houten/The Washington Post/Getty Images

A declaração do Presidente dos EUA foi feita durante um encontro público com republicanos da Califórnia que elogiavam as suas políticas e criticavam a legislação do estado, que, segundo eles, dificulta, por exemplo, a deportação de membros do gangue transnacional MS-13. Os Estados Unidos têm “as leis de imigração mais estúpidas do mundo”, acrescentou Trump, garantindo estar a expulsar pessoas “a um nível e a um ritmo como nunca antes aconteceu”

O Presidente dos EUA, Donald Trump, classificou alguns imigrantes sem documentos como “animais”. “É incrível como estas pessoas são más. Não são pessoas, são animais”, disse esta quarta-feira, durante um encontro na Casa Branca com republicanos da Califórnia.

“Há pessoas a entrar no país ou a tentar entrar. Estamos a expulsá-las a um nível e a um ritmo como nunca antes aconteceu”, garantiu, reiterando que os Estados Unidos têm “as leis de imigração mais estúpidas do mundo” e que pretende mudar isso.

As observações de Trump ocorreram quando os dirigentes convidados para o evento elogiavam as suas políticas de imigração e lamentavam a lei da Califórnia, argumentando que esta tornava mais difícil encontrar e deportar criminosos. Os republicanos referiam-se designadamente a membros do gangue transnacional MS-13, fundado nos anos 1980 por imigrantes da América Central.

A xerife Margaret Mims, do condado de Fresno, disse que a lei proíbe as autoridades da imigração e alfândega de usar os bancos de dados “para encontrar os bandidos” ou de entrar em prisões para localizar pessoas que possam estar no país ilegalmente. “É uma vergonha e estamos a tratar disso”, respondeu Trump.

Jared Polis, congressista democrata do Colorado, reagiu às declarações do Presidente norte-americano, dizendo: “Os imigrantes são seres humanos. Não são animais, criminosos, traficantes de droga ou violadores. São seres humanos”.

O governador da Califórnia, Jerry Brown, também do Partido Democrata, garantiu que “Trump está a mentir sobre imigração, sobre crime e sobre as leis da Califórnia”. “Levar uma dúzia de republicanos para o bajularem e elogiarem as suas políticas imprudentes não muda nada. Nós, cidadãos da quinta maior economia do mundo, não estamos impressionados”, acrescentou, em comunicado.