Internacional

Urdangarin tem cinco dias para entrar numa prisão à escolha

Iñaki Urdangarin, na quarta-feira, à saída do tribunal, em Palma de Maiorca, após receber a notificação da ordem de prisão

Enrique Calvo / Reuters

O cunhado do monarca espanhol foi notificado, esta quarta-feira, de que tem cinco dias para ingressar na cadeia. Iñaki Urdangarin pode escolher onde vai cumprir pena de cinco anos e dez meses

Margarida Mota

Jornalista

A justiça espanhola deu, esta quarta-feira, cinco dias a Iñaki Urdangarin para ingressar na prisão. O cunhado do Rei Felipe VI poderá escolher qual o estabelecimento prisional onde irá cumprir pena, uma prerrogativa de que gozam os condenados que recebem ordem de prisão em liberdade.

A notificação tem de ser entregue pessoalmente ao condenado, o que obrigou o marido da infanta Cristina de Borbón — a irmã do Rei faz, esta quarta-feira, 53 anos — a apanhar um voo madrugador em Genebra, onde vive com a mulher e os filhos.

Na terça-feira, o diário espanhol “El País” dava conta de consequências familiares que a prisão de Urdangarin terá. “A infanta pode, por um lado, ficar em Genebra onde trabalha para a Fundação Aga Khan — que é grande amigo do rei Juan Carlos — e onde estudam os seus quatro filhos menores e, por outro, instalar-se em Portugal onde há outra sede do seu atual emprego e assim ficar mais próxima de Espanha. Esta opção será mais viável se Urdangarin ingressar numa cadeia da Extremadura.”

Urdangarin foi condenado a cinco anos e dez meses de cadeia, pelo Supremo Tribunal de Espanha, por desvio de fundos, prevaricação, fraude contra o erário público, delitos fiscais e tráfico de influências. O ex-desportista foi apenas absolvido do crime de falsificação de documento.

  • Cunhado de Filipe VI de Espanha não se livra da cadeia

    O Supremo Tribunal espanhol reduziu a pena de Iñaki Urdangarín por prevaricação, desvio de fundos, tráfico de influências, fraude e delitos fiscais, mas dificilmente o marido da infanta Cristina evitará cumprir prisão efetiva