Internacional

Tailândia: Próximos três ou quatro dias serão decisivos para resgate

YE AUNG THU/GETTY

“Estamos na corrida contra o tempo e temos todas as expectativas sobre os ombros. Daqui a três ou quatro dias será o momento ideal para a missão de resgate”, afirma o governador de Chiang Rai, onde fica localizada a gruta tailandesa, onde estão encurralados há duas semanas 12 jovens e o seu treinador

As autoridades tailandesas admitem que o tempo está a esgotar-se para a operação de resgate dos 12 rapazes e do seu treinador encurrulados há 15 dias na gruta de Tham Luang.

Segundo o governador da região de Chiang Rai – onde fica localizada a gruta –, Narongsak Osottanakorn, os próximos três ou quatro dias serão decisivos para o resgate. Em causa está a possibilidade de subida do nível da água face às previsões de chuva e o aumento da concentração dos níveis de dióxido de carbono (CO2) dentro da gruta.

“Estamos na corrida contra o tempo e temos todas as expectativas sobre os ombros. Daqui a três ou quatro dias será o momento ideal para a missão de resgate tendo em conta um dos planos de ação”, afirmou este sábado o governador de Chiang Rai, numa conferência de imprensa. “Se esperarmos muito mais não sabemos se ainda vamos a tempo”, insistiu.

Narongsak Osottanakorn escusou-se a adiantar pormenores da operação, sublinhando apenas que foram feitos 100 furos na montanha tendo em perspetiva uma eventual alternativa.

De acordo com um jornal local, a operação de resgate poderá ter já começado este sábado em segredo. A informação está a ser avançada pelo jornal local “Khaosod English”, que cita fonte próxima do processo. Mas nenhuma autoridade confirmou esse dado.

Pais tranquilizam treinador

Depois das mensagens dos jovens e do treinador, as famílias fizeram também chegar as suas respostas ao grupo através de uma equipa de mergulhadores. Uma das mães fez questão de tranquilizar o técnico Ekkapol Chantawong, de 25 anos, que pediu desculpa aos pais. “Por favor, não se culpe. Nenhum dos pais está zangado consigo. Cuide de si. Não se esqueça de se cobrir com cobertores quando o tempo estiver frio. Sei que conseguirá sair daí também em breve”, escreveu a mãe de Nattawut Takamsai, 14 anos.

Este sábado, outro incidente marcou as operações de resgate dos jovens, quando um jipe envolvido nos trabalhos se despistou, causando quatro feridos. Ontem, um antigo fuzileiro tailandês morreu após ter conseguido entregar uma reserva de oxigénio ao grupo de rapazes.