Internacional

Netanyahu diz que Israel vai impedir “qualquer tentativa” de violar as suas fronteiras

Mikhail Svetlov/Getty

Netanyahu, que está a efetuar a sua terceira visita a Moscovo este ano, acrescentou que cada reunião com o líder russo é “uma oportunidade de agir em conjunto para aumentar a segurança e a confiança na região

O primeiro-ministro de Israel advertiu nesta quarta-feira que o seu país vai impedir qualquer tentativa de violar a fronteira, aérea ou terrestre, depois da entrada no seu território de um drone da Síria, que foi intercetado por um míssil. "Há algumas horas, um veículo não tripulado infiltrado desde a Síria no território de Israel foi abatido. Quero salientar que vamos impedir qualquer tentativa de violar as nossas fronteiras aéreas e terrestres", disse Benjamin Netanyahu, depois de uma reunião com o Presidente russo Vladimir Putin, no Kremlin.

Netanyahu, que está a efetuar a sua terceira visita a Moscovo este ano, acrescentou que cada reunião com o líder russo é "uma oportunidade de agir em conjunto para aumentar a segurança e a confiança na região". Vladimir Putin, por sua vez, confirmou as boas relações que unem os dois países e o desenvolvimento da cooperação no âmbito económico, comercial, militar e humanitário. "As relações bilaterais estão a desenvolver-se de uma forma muito positiva", disse o chefe do Kremlin.

O Exército israelita declarou que o drone que foi intercetado hoje "10 quilómetros no interior de Israel" pertencia às forças armadas da Síria. De acordo com um porta-voz militar, as forças israelitas identificaram o veículo não tripulado antes que ele cruzasse a fronteira desde o lado sírio para garantir que não pertencia à Rússia e Jordânia e depois lançaram um míssil contra o objeto.