Internacional

Já há duas sondagens para a segunda volta do Brasil. Bolsonaro vence em ambas mas as margens são diferentes

EVARISTO SA/Getty

Jair Bolsonaro, o candidato da direita dura do Partido Social Liberal à presidência do Brasil, conseguiu, na primeira volta, uma votação muito superior ao seu principal rival, Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores, associado a vários escândalos de corrupção: 46% contra 29%. Nas sondagens para a segunda volta, Bolsonaro continua a seguir na frente

Já há duas sondagens às intenções de voto dos brasileiros para a segunda volta das presidenciais. A pesquisa do Datafolha mostra que Jair Bolsonaro, do Partido Social Liberal (PSL), pode conseguir 58% dos votos, contra 42% de Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT). Na contagem dos votos totais, Bolsonaro tem 49%, enquanto Haddad tem 36%. Brancos e nulos somam 8%, e 6% não souberam responder.

A empresa ouviu mais de 3.000 pessoas e os resultados mostram que o candidato do PSL vence no Sudeste (55% contra 32%), Sul (60% contra 26%), Centro-Oeste (59% contra 27%) e Norte (51% contra 40%). Já no Nordeste, a vantagem é de Haddad: 52% contra 32%. Entre as mulheres, há um empate técnico entre os dois candidatos: Bolsonaro tem 42%, enquanto Haddad aparece com 39%. Já entre o eleitorado masculino, o candidato do PSL tem vantagem mais ampla: 57% contra 33%.

Já a revista VEJA, que apresenta uma sondagem da empresa Ideia Big Data, diz que Bolsonaro se fica pelos 54%, enquanto Haddad está nos 46%. Considerando as respostas totais dos entrevistados, Bolsonaro tem 48% das intenções de voto e Haddad 41%. Votos brancos e nulos somam 7%, enquanto indecisos ou que não responderam atingiram 4%.

Na primeira volta, Bolsonaro conseguiu conquistar 46% dos votos, apenas a quatro pontos de ser eleito sem necessidade de uma segunda volta. Fernando Haddad ficou-se pelos 29%.