Política

China Three Gorges confirma reunião com o ministro para tratar de “regulação"

A China Three Gorges confirma ter reunido com Pedro Siza Vieira

D.R.

CTG reuniu com Siza Vieira no primeiro trimestre do ano, mas fonte da empresa garante que não se falou da OPA à EDP

Vítor Matos

Vítor Matos

Editor de política

A China Three Gorges (CTG), confirma ter sido recebida pelo ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, "no primeiro trimestre deste ano, mas apenas para tratar um tema de regulação", avança ao Expresso uma fonte da empresa chinesa que há uma semana lançou uma OPA sobre a EDP. A CTG reage assim à notícia do Expresso sobre o encontro que o ministro confirmou ter ocorrido, embora não tivesse revelado uma data ou os assuntos abordados.

A reunião de Pedro Siza Vieira com a CTG ocorreu antes de o ministro ter pedido escusa em relação a dossiês relacionados com o setor energético enquanto decorre a OPA à EDP, porque a empresa chinesa está a ser assessorada pela Linklaters, a sociedade de advogados de que o ministro foi sócio até entrar no Governo.

Segundo a mesma fonte da CTG, a diligência para o encontro foi realizada pela empresa na sua qualidade de acionista membro do Conselho Geral de Supervisão. A reunião realizou-se "na sequência de um pedido expresso do Conselho de Administração Executivo e do CGS para que tal diligência pudesse ser desenvolvida pela CTG".

"Como é óbvio, não foi nem poderia ter sido objeto de qualquer conversa com o Governo ou outras entidades o tema da oferta sobre a EDP”, diz a mesma fonte da empresa.

A CTG faz questão de sublinhar "que sempre pautou e continuará a pautar o seu comportamento institucional pelo rigoroso cumprimento das leis portuguesas e do estatuto de acionista, não tendo qualquer substância alegações divergentes desta realidade comprovadamente verificada ao longo de seis anos como acionista da EDP".