Revista de imprensa

Estado suportou 51% dos gastos dos hospitais privados

Foto José Carlos Carvalho

Em 2015 o SNS pagou aos hospitais privados 554 milhões de euros, pela prestação de serviços que os hospitais públicos não conseguem realizar

Em 2015 o Estado suportou 51% da despesa total dos grupos de saúde privados no país, avança o “Jornal de Negócios” esta quarta-feira.

Segundo a última Conta Satélite da Saúde, publicada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a ADSE financia 20% da despesa corrente dos hospitais privados; a este valor somam-se ainda os pagamentos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) a prestadores privados e as deduções fiscais por despesas de saúde, o que prefaz 51% dos custos totais dos grupos privados de saúde no país.

Isto explica, pelo menos em parte, a guerra que o Ministério da Saúde tem neste momento em mãos: os privados contra as novas tabelas da ADSE.

Por um lado os responsáveis do subsistema de saúde defendem ser imprescindível uma descida de preços para assegurar a sustentabilidade financeira; por outro, os privados alegam que os valores propostos são inferiores ao custo dos actos médicos e ameaçam deixar de trabalhar com o subsistema.

Em 2015, o SNS pagou aos hospitais privados 554 milhões de euros, pela prestação de serviços que os hospitais públicos não conseguem realizar; no mesmo ano, em deduções fiscais às despesas de saúde nesses hospitais, o Estado teve de avançar com mais 61,4 milhões de euros; a ADSE, por sua vez, pagou aos hospitais privados 294,4 milhões.