Sociedade

EDP prevê normalizar abastecimento em Pedrógão Grande ainda esta semana

Marcos Borga

A EDP Distribuição mobilizou para a área ardida uma centena e meia de colaboradores e o presidente da empresa espera que o fornecimento elétrico esteja normalizado nos próximos dias

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A EDP Distribuição tem cerca de centena e meia de colaboradores, com o apoio de 30 viaturas, a trabalhar para reconstruir a rede de baixa e média tensão na área ardida de Pedrógão Grande e o presidente da empresa, João Torres, disse ao Expresso que espera ter o fornecimento de eletricidade normalizado ainda durante esta semana.

No domingo a empresa havia informado que o incêndio destruiu cerca de 30 quilómetros de linhas. Mas os trabalhos de reparação têm uma extensão maior: na baixa tensão a empresa está a construir cerca de 50 quilómetros de rede e na média tensão são 80 quilómetros de linhas.

Segundo João Torres, os problemas na rede de média tensão ficaram resolvidos ontem, estando em curso a recuperação da rede de baixa tensão.

"Nós para esta situação de imediato ativámos um plano de emergência, em articulação com a Proteção Civil", disse ao Expresso o presidente da EDP Distribuição, à margem de uma conferência no Centro de Congressos do Estoril.

João Torres irá esta terça-feira deslocar-se a Pedrógão Grande para acompanhar os trabalhos no terreno, onde a EDP Distribuição conta com funcionários seus e ainda colaboradores de empresas de prestação de serviços com que trabalha habitualmente para a resolução de problemas na rede elétrica.

A EDP Distribuição levou para Pedrógão Grande um total de 14 geradores, dos quais 10 já foram ligados nos locais onde o incêndio destruiu os postos de transformação existentes. Há ainda quatro geradores disponíveis para novas situações.

Segundo a empresa, "não houve subestações afetadas até ao momento".

João Torres admite que do ponto de vista de gestão da rede elétrica, o incidente em Pedrógão Grande "é de maior gravidade" do que os danos causados pelo temporal de 2009 na região Oeste do país.