Sociedade

Camionista português envolvido em acidente em Espanha pode ser acusado de homicídio

O camionista apresentava uma taxa de alcoolemia de 0,3 g/l, o dobro do limite para condutores profissionais em Espanha

Um camionista português envolvido num acidente que provocou dois mortos em Espanha, na quarta-feira, está a ser investigado e pode vir a ser acusado de duplo homicídio negligente, noticia o jornal Diario de Burgos.

O gabinete do secretário de Estado das Comunidades confirmou à Lusa que o camionista foi hospitalizado e disse que o assunto está a ser acompanhado pelo Consulado Honorário de Portugal em Bilbao, que não deu, até ao momento, mais detalhes.

Segundo o Diario de Burgos, o acidente mortal ocorreu na N-I, próximo da localidade de Quintanapalla e o camionista apresentava uma taxa de alcoolemia de 0,3 g/l, o dobro do limite para condutores profissionais em Espanha.

O camião terá transposto o traço contínuo e invadido a faixa contrária, onde circulava um automóvel com um casal de jovens galegos que faleceram no acidente. Três outras pessoas, que seguiam num outro carro e numa mota ficaram igualmente feridas.

O motorista, de 58 anos, está internado no hospital de Burgos e, segundo o jornal, não corre risco de vida.

O Diario de Burgos conta ainda que a Guardia Civil está apenas à espera que seja dada alta ao português para declarar a investigação oficial.

O português pode ser acusado de homicídio por negligência e condução perigosa, caso se confirmem os resultados da análise na amostra de sangue enviada para o Instituto Nacional de Toxicologia, o que pode agravar a pena se o caso for a tribunal.

A Agência Lusa contactou o hospital e a Guardia Civil mas não foi possível obter mais informações até ao momento