Iniciativas e Produtos

Dicas de Saúde: o que fazer para a prevenção da celulite e estrias

Até dezembro, vamos lançar um largo conjunto de sugestões no campo da saúde. Acompanhe esta parceria Expresso/Farmácias Portuguesas

Conteúdo vídeo fornecido pelas Farmácias Portuguesas

Existem algumas situações que, embora, na maior parte dos casos, não sejam um problema de saúde, são visíveis e inestéticas e, por isso, incomodam. É o caso da famosa celulite e das conhecidas estrias.

Mas o que é a celulite?

A celulite é mais frequente nas mulheres, porque:

  • Existe uma maior percentagem de gordura – em édia cerca de 20 a 25% contra 10 a 15% no homem;
  • As células responsáveis pelo armazenamento de gordura (células adiposas) estão organizadas de uma forma diferente nas mulheres, permitindo que estas armazenem mais gordura que as dos homens;
  • As alterações hormonais femininas podem levar a uma maior formação de celulite.

Além do género, há outros fatores envolvidos:

  • Genética;
  • Metabolismo lento: o desgaste das gorduras é retardado, o que favorece a sua acumulação;
  • Idade: com os anos, as fibras perdem consistência e tonicidade;
  • Hormonas: alterações hormonais, podem contribuir para o desenvolvimento de celulite;
  • Ausência ou insuficiência de atividade física;
  • Alimentação demasiado rica em gorduras e hidratos de carbono e pobre em vitaminas e minerais.

De acordo com a especialista Teresa Manafaia, em declarações à "Visão", "uma das medidas mais eficazes para combater a celulite nas nádegas é precisamente não se sentar tanto tempo sobre elas, reduzindo a circulação sanguínea nesta área e comprimindo as células gordas que se encontram aprisionadas no tecido fibroso."

E as estrias, o que são?

São mais comuns na barriga, peito, ancas, nádegas e coxas e são uma preocupação frequente entre as grávidas, principalmente no último trimestre.

Além da gravidez existem outros fatores que podem aumentar a probabilidade de ter estrias:

  • Excesso de peso e/ou obesidade;
  • Ganho e/ou perda rápida de peso;
  • Alguns medicamentos (por exemplo, corticosteroides) podem aumentar a probabilidade de ter estrias;
  • Algumas doenças genéticas como, por exemplo, Síndrome de Cushing.

"Há um crescimento muito rápido para o qual a estrutura da pele não está preparada e esta acaba por partir. Aconselha-se, desde pequeno, a aplicação de um creme hidratante porque isso pode bastar para não haver estrias", afirmou a a técnica Filomena Bernardo, da Clínica Milénio, ao "Correio da Manhã."

Uma vez instaladas, tanto a celulite, como as estrias não desaparecem com facilidade. No entanto, é possível tentar reduzir a sua aparência! É essencial combinar uma dieta saudável com a prática regular de atividade física. Adicionalmente, pode encontrar na sua farmácia, sugestões e conselhos para tentar prevenir e combater estas situações. Informe-se com o seu farmacêutico.